“Eu, porém, vos digo” Mt 5:22, 28, 34, 39, 44

            Muitos cristãos dão graças a Deus porque não vivem debaixo da Lei e sim da Graça. Usam esta realidade para justificar um padrão inferior de fidelidade e obediência a Deus. Usam a “Graça” como justificativa para fazerem a sua própria vontade antes da vontade de Deus. Não percebem que o padrão dado por Jesus é muito mais elevado. Porque a Lei é uma restrição externa e a Graça nos alcançando, gera uma transformação interna. Por isso, que Jesus diz: “ouviste o que foi dito, eu, porém, vos digo…” agora não seguimos normas, somos transformados interiormente.

Agora, entendemos que crer não significa apenas reconhecer a existência de Jesus, mas também obedecer à Sua vontade e à Sua Palavra. Dizermos que temos fé, não prova que a temos. A fé real se manifesta por atos de obediência à Deus e à Sua Palavra.

Muitos se unem a Jesus para obterem somente os benefícios da salvação. São aqueles que dizem, “Senhor, Senhor”, mas os seus frutos revelam que Jesus não é de fato o seu Senhor. (Mt 7:20, 21). Confessam Jesus como Senhor, mas não o têm como sua autoridade suprema. Obedecem a vontade de Deus desde que ela não entre em conflito com os desejos de seus próprios corações.

Leia os capítulos 5, 6 e 7 de Mateus e os compare com os desejos de seu coração e com as práticas de sua vida.

Oremos para sermos alcançados pela Graça que nos transformarão em filhos que amam a Deus – “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” Jo 14:21.

Rev. Sergio,
Seu pastor


compartilhe


Deixar uma Resposta