Segundo vários especialistas em Bíblia, os relatos do Gênesis não são simples histórias de fatos isolados que aconteceram na primeira família humana. Na verdade, o Gênesis nos oferece uma interpretação teológica sobre as origens e o sentido da criação e da história. No relato da criação está contido a origem da vida e da morte, da violência e do amor, da fidelidade e da traição.

Para o especialista em Antigo Testamento, José Severino Croatto, o Gênesis é antes de tudo uma narrativa com sentido antropológico, que nos remonta às origens, para buscar o sentido, orientar-nos, explorar possibilidades, conectar-nos com o absoluto. Cada relato está configurado para dizer algo sobre o presente, não sobre o passado. Em cada relato existem símbolos que guardam grandes verdades para nossas vidas e para a humanidade.

Diante da grande violência que vivemos atualmente nas cidades brasileiras é importante voltar os olhos para o relato das origens de maneira que busquemos caminhos para superar tanta violência assim como outros irmãos e irmãs fizeram no passado. Em 2017, no Brasil, foram  60 mil assassinatos, a maioria de jovens e negros.

Apesar dos números serem chocantes precisamos pensar que cada vida que se perde deixa parentes e amigos. Por traz de cada vida que se vai existe um nome, um sonho interrompido. Não podemos mais continuar inertes, como igreja precisamos orar em favor da paz, se posicionar do lado da vida assim como Jesus sempre se posicionou. Jesus disse: “Felizes os que promovem a paz”. Nesse momento, trabalhar pela paz é um imperativo como seguidores de Jesus Cristo.

Pr. Welinton Pereira da Silva

Texto na íntegra: www.metodista.org.br/onde-esta-seu-irmao-um-convite-a-oracao

compartilhe


Deixar uma Resposta