Atos 5. 1-11

Ananias e Safira são lembrados por terem morrido depois de mentirem em relação a oferta que entregaram à Igreja de Atos. Este é um exemplo que parece estar muito distante de nós, pois, não declaramos o montante de nossas ofertas. Mas, o erro de Ananias e Safira não se resume em mentir em relação ao valor declarado da venda da propriedade. O pecado deles é múltiplo, pois contém: além de mentira, inveja (do reconhecimento que Barnabé recebeu), hipocrisia (aparentar uma espiritualidade que não existe). Uma falsa adoração, pois estavam mais interessados em suas próprias imagens do que em servir a Deus.

O problema de entregarmos uma oferta que não tem como objetivo honrar a Deus é que aquele que oferta não é aceito por Deus. Quando entregamos uma oferta estamos entregando a nós mesmos. Uma oferta com motivação errada nos afasta de Deus ao invés de aproximar-nos. Por isto, é preciso vigiar e não permitir que nossa alma nos engane.  Não permitir que a oferta nos traga maldição em lugar de benção. Portanto, é preciso sermos vigilantes para que não façamos da oferta um instrumento de barganha e troca. Não fazermos da oferta um instrumento de idolatria, buscando honra para nós, ao invés de dá-la totalmente a Deus. Lembrando sempre, que todas as vezes que nos aproximamos dEle para ofertar é a nós mesmos que estamos apresentando.

A oferta agrada a Deus quando Ele recebe, não a oferta, mas a nós. Porque ofertar é render-se a Deus. Ananias e Safira enganaram a si mesmos. Não sejamos como eles. Que entreguemos ao Senhor o melhor que pudermos. Tudo o que prometemos. Nós mesmos.

Rev. Sergio, seu pastor.


compartilhe


Deixar uma Resposta