O capítulo 20 do Apocalipse trata de um período histórico de mil anos. Existem interpretações diversas sobre isso, no entanto, quatro delas vêm prevalecendo historicamente: 1- Amilenismo; 2- Pós-milenismo; 3- Pré-milenismo Histórico; 4- Pré-milenismo Dispensacionalista.

No entanto, nossa reflexão não precisa dos termos técnicos nem pretende estudá-los.

O que interessa, nesse ponto, é que o capítulo 20 está entre o capítulo 19.11-21 que apresenta uma grande batalha contra forças do mal, na qual, Jesus Cristo é o vencedor e, o capítulo 21, que apresenta uma nova era: “novo céu e nova terra”.

Entre esses acontecimentos nós temos a notícia de um governo terreno, milenar, de Cristo. No verso 4, bem no final, temos uma frase-chave: “[alguns] viverão e reinarão com Cristo durante mil anos”.

A informação é única na Bíblia, pois apenas Apocalipse 20.1-6 trata explicitamente do assunto. No entanto, apesar da escassez de informações e das complexidades que envolvem o tema, o pano de fundo é uma mensagem de esperança: haverá paz e justiça na terra.

Em nosso país, vivemos um tempo de grave crise social, econômica, política, etc. A palavra em português para o que estamos vivendo é “perda” (perdedores) em um mundo que só prestigia os vencedores. O que fazer?

Às vezes não percebemos que o reino milenar é simbólico. Foi estabelecido por Jesus e delegado aos crentes que formam a Igreja de Deus na terra para agir promovendo a paz e denunciando o mal. Em Lucas 22.24-30, Jesus explica o Reino: ele é formado por homens, mulheres e crianças que servem… e, “agora confiro a vocês a autoridade real que meu Pai conferiu a mim, para que eu possa comer e beber na minha mesa no Reino e ser fortalecido enquanto vocês assumem responsabilidades em meio ao povo de Deus.” (Lc 22.29-30). Somos responsáveis por fazer acontecer um Reino de Paz e Justiça em nosso tempo. Avante Metodistas! Ação!

Pr. Levi Silvestre


compartilhe


Deixar uma Resposta