24 de maio de 1738, numa quarta-feira, perto de completar 35 anos, 19 anos depois de ter entrado na universidade de Oxford, John Wesley tem sua experiência conhecida como a experiência do “Coração Aquecido”. Ele conclui nesse dia uma jornada de busca que para ele se iniciou aos 10 anos de idade num compromisso de “não ser mal com as outras pessoas, participar dos trabalhos da Igreja, ler a Bíblia e fazer suas orações”. Ele relata em seu diário dos 5 anos de universidade e, depois, da pressão do pai para que ingressasse no ministério pastoral. Registra suas primeiras preocupações sociais em 1730, ao começar a visitar as prisões e ajudar os pobres e doentes.

            Descreve rapidamente sua experiencia frustrante na América, o retorno e a constante luta para se libertar da escravidão do pecado. Nesta luta que durou mais de 10 anos ele obteve respostas extraordinárias na oração. Combatia o pecado, mas não tinha domínio sobre o mesmo. Sua jornada espiritual continuou até o dia 24 de maio de 1738 assinala eventos que marcaram aquele dia, culminando na experiência que teve naquela noite na reunião da rua Aldersgate, por volta de quinze para as nove, quando alguém lia o prefácio do comentário de Lutero a Epistola aos Romanos e ele sentiu o seu Coração estranhamente aquecido.

            Após aquela experiência, passou a orar, com todas as forças, especialmente pelos que o tinham ultrajado e perseguido. A partir de então, deixou de pensar na sua própria salvação e começou a buscar a salvação dos outros; deixou de olhar para si e para suas obras e começou a olhar para Cristo como a única fonte de Salvação. Começava ali o grande empreendimento de sua vida que resultou no surgimento da Igreja Metodista, que espalhada está em diversas partes do mundo.

            Por mais de cinquenta anos fez a obra de um evangelista itinerante, penetrando em todos os recantos da Inglaterra, da Escócia e da Irlanda. Legou-nos uma doutrina universal, uma organização eficiente, uma experiência religiosa imprescindível e um zelo perseverante.

            Que nossos corações sejam igualmente aquecidos e que o amor ao próximo seja o sinal de que o Amor de Deus nos alcançou.

            Que Deus nos torne, verdadeiramente, o POVO DO CORAÇÃO AQUECIDO.

Rev. Sergio,
Seu pastor


compartilhe


Deixar uma Resposta